segunda-feira, 21 de novembro de 2016

BRASILEIRÃO 2016 A / VITÓRIA 4 x 0 FIGUEIRENSE


Atropelou ? Vitória goleia o Figueirense e se afasta do Z 4

O torcedor Rubro-Negro que foi ao Barradão na tarde deste domingo (20), não se arrependeu. Em exibição de gala, o Vitória goleou o Figueirense por 4 a 0, rebaixou o time catarinense e ainda abriu três pontos para o Internacional, que joga amanhã contra o Corinthians, em São Paulo.  Willian Farias, Zé Love, Kieza e Marinho, marcaram para o clube baiano. 

Com o triunfo, o Vitória chega aos 42 pontos e segue na 16ª posição. O Sport perdeu para o Atlético-PR nesta rodada, e agora está apenas um ponto a frente Vitória, também na briga contra o Z4. Com 34 pontos, na 18ª colocação, o Figueirense está matematicamente rebaixado.

O time de Argel volta à campo no próximo dia 28, uma segunda-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira.  

O JOGO

As duas equipes começaram a partida demonstrando bastante nervosismo em campo. Muita transpiração e pouca inspiração.

Logo no inicio uma infelicidade para o Rubro-Negro. José Welison sofreu uma entrada dura e quebrou a clavícula esquerda, obrigando Argel a queimar sua primeira substituição com a entrada do Euller. 

Aos 7 minutos, após cobrança de escanteio, Victor Ramos desviou e Kieza livre, cabeceou na trave.

Na seqüência da jogada, o baiano Lins escapou pela esquerda e tentou cruzar para o centro da área. A bola bateu em Diego Renan e por muito pouco não balançou a rede do goleiro Fernando Miguel, que ficou só olhando e torcendo

O jogo estava equilibrado, até que Willian Farias acertou um balaço da entrada da área, sem chances para Gatito Fernández. A bola ainda tocou o travessão antes de entrar. Vitória 1 a 0, aos 23 minutos.

Impedido! Cárdenas bateu falta, VR3 desviou para o gol, mas o árbitro assinalou impedimento. 

Em seguida, aos 27, foi a vez do Figueirense assustar. Everton Santos cruzou e Rafael Moura, na pequena área, desviou muito próxima da trave de Fernando Miguel.

O jogo seguia com chances para as duas equipes, bastante franco. Com 41 minutos, Kieza invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado. A bola tocou no travessão e sobrou em excelente condição para Marinho que completou para fora. 

Só deu tempo para um cachorro invadir o gramado do Barradão. O animal deixou o campo sem necessidade da partida ser interrompida. 

O segundo tempo mal começou e o Vitória ampliou com Zé Love. Com menos de um minuto, o artilheiro acertou um belo chute de perna esquerda, no canto direito do goleiro paraguaio.  Leão 2 a 0.

E só deu Vitória! Aos 11, foi a vez de Kieza desencantar, e marcar  após belo passe de Marinho. 3 a 0.

Com o resultado adverso, o Figueirense se desestruturou completamente em campo. O nervosismo tomou conta e os jogadores do clube catarinense começaram a apelar para as faltas.

Gol Rubro-Negro! Marinho recebeu bola de Zé Love, pela direita, limpa o marcador e bate colocado, no ângulo direito de Gatito. Festa no Barradão! 4 a 0 aos 15 minutos. 

Depois foi só cadenciar o jogo e administrar o grande resultado, conquistado no Estádio Manoel Barradas. 

FICHA TÉCNICA

Vitória 4 x 0 Figueirense

Campeonato Brasileiro Série A – 36ª rodada

Local: Barradão, em Salvador (BA)

Data/Horário 20 de novembro de 2016/16h (De Salvador)

Cartões amarelos : Diego Renan (VIT), Willian Farias (VIT), Victor Ramos (VIT), David (VIT) ; Bady (FIG), Yago (FIG)

Vitória : Fernando Miguel; José Welison (Euller), Kanu, Victor Ramos e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo, Cárdenas; Marinho, Kieza e Zé Love. Técnico: Argel Fucks.

Figueirense : Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Werley,Marquinhos Pedroso; Josa, Jackson Caucaia, Bady; Everton Santos, Lins e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos

Fotos por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Vitória 4 x 0 Figueirense

Arbitragem : Luiz Flavio de Oliveira (SP/FIFA)

Assistido por Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/FIFA)  e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP/ ASP-FIFA)


William Farias abriu o placar


Festa nas arquibancadas do Barradão


Zé Love marcou um belo gol


Destaque pra Di Marinho que marcou um gol e deu passe pra outro gol


Kieza desencanta e marca um gol


Um bom público no Barradão

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte

domingo, 20 de novembro de 2016

BRASILEIRÃO 2016 B / BAHIA 3 x 2 BRAGANTINO


Bahia vence o Bragantino e fica a um ponto da série A

Os mais de 45 mil torcedores que lotaram a Arena Fonte Nova passaram por um verdadeiro teste cardíaco. Quem esperava um Bahia arrasador, viu mais um triunfo sofrido, com gol no fim, que garantiu o 3 a 2 sobre o Bragantino.

Luiz Antônio, Hernane e Renato Cajá marcaram os gols da vitória. Rafael Grampola e Edson Sitta descontaram.

Com o resultado, o time baiano colocou um pé na Série A. O Esquadrão só depende de um empate com o Atlético (GO), na última rodada, para confirmar seu acesso.

Com duas vagas em aberto na elite do Brasileirão, Bahia, Vasco e Náutico seguem com chances.

O JOGO

Logo aos três minutos, o Bragantino mostrou que não veio a passeio e assustou Muriel. Anderson Ligeiro chutou da entrada da área e o goleiro se esticou para buscar no canto.

Mas, a resposta do Bahia foi certeira, aos dez minutos. De longe, Luiz Antônio acertou um balaço, a bola ainda desviou no travessão, mas caiu dentro do gol.

Empurrado pela torcida, o Tricolor logo fez o segundo, aos 17. Após cobrança de escanteio da esquerda, Hernane subiu na área e tocou de cabeça no canto do goleiro.

Porém, o Bragantino não se entregou e diminuiu aos 30. Rafael Grampola fez linda jogada deixou dois para trás, driblou Muriel e tocou nas redes.

O segundo tempo começou sem muitas emoções, mas o time paulista colocou fogo no jogo aos 24 minutos. Edson fez jogada pela direita, invadiu a área e chutou no canto. Muriel aceitou, e a bola passou entre ele e a trave. Foi o empate do Massa bruta.

Aos 32, o Bahia chegou a balançar as redes com Hernane, após dividida de Régis com o zagueiro. Mas, o árbitro marcou falta do meia no defensor e anulou o que seria o terceiro gol tricolor.

Só que, aos 43, o Bahia finalmente voltou à frente do placar. Após sobra de bola na área, Renato Cajá ajeitou e chutou forte no ângulo para espantar a zebra e garantir o triunfo.

Ficha Técnica / Bahia 3 x 2 Bragantino 

Série B - 37ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador

Data/Horário: 19/11/2016, às 16h30 (horário da Bahia)

Público total: 45.031. / Renda: R$ 1.061.006,00.

Gols : Luiz Antônio, Hernane, Renato Cajá (BAH); Rafael Grampola, Edson Sitta (BRA)

Bahia : Muriel; Eduardo; Tiago, Jackson e Moisés; Renê Júnior, Luiz Antônio e Régis (Renato Cajá); Victor Rangel (Allano); Edigar Junio e Hernane Brocador. Técnico: Guto Ferreira.

Bragantino : Renan Rocha; Gabriel Dias, Diego Sacoman, Lucas Rocha e Fabiano; Edson Sitta, Everton Dias e Alan Mineiro; Rafael Grampola, Anderson Ligeiro e Vitor Hugo (Watson). Técnico: Estevam Soares.

Fotos por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Bahia 3 x 2 Bragantino

Árbitro : Devarly Lira do Rosário (ES)

Assistentes : Leonardo Mendonça e Valberson Braz Zanotti (ambos do ES)


Bahia começa a partida a todo vapor e no calor da torcida


Destaque : Um golaço de fora da área de Luiz Antonio


Hernane de cabeça marca o segundo gol do Bahia


Bragantino marca um gol e cala a torcida tricolor


Bahia não desiste e vai pra cima


Gol do Bragantino de empate


Renato Cajá faz um golaço e salva o Bahia


Recorde de Público na Arena Fonte Nova

Público total: 45.031. / Renda: R$ 1.061.006,00.

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

BRASILEIRÃO 2016 B / BAHIA 1 x 0 SAMPAIO CORRÊA


Haja Coração ! Com gol de Hernane, Bahia vence o Sampaio e agora é vice líder

Foi no sofrimento, e no apagar das luzes. Com uma atuação ruim diante de mais de 36 mil torcedores, o Bahia venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0, com um gol aos 47 minutos do segundo tempo.

O responsável foi justamente o jogador mais criticado do time nos últimos meses. Após 52 dias sem marcar, Hernane fez um belo gol e garantiu o triunfo.

Com a vitória, o Bahia se manteve no G-4 e agora é o vice-líder, com 59 pontos. Os comandados de Guto Ferreira, que também rebaixaram o time maranhense, voltam a campo no próximo sábado (12), diante do Luverdense, fora de casa.

O JOGO

Quem esperava um Bahia avassalador no primeiro tempo, viu uma equipe com muitas dificuldades na criação. O resultado foram 45 minutos de equilíbrio com o lanterna

O primeiro lance de perigo foi do próprio Sampaio Corrêa. Aos 14 minutos, Guilherme arriscou chute de fora da área e a bola passou muito perto do gol de Muriel.

Já o Tricolor assustou nos minutos finais da primeira etapa. Aos 47, Juninho arriscou chute de longe e parou na boa defesa de Rodrigo Ramos.

E aos 48, depois de saída de bola errada do time maranhense, Victor Rangel invadiu a área e chutou forte rasteiro. A bola tirou tinta da trave.

Na volta para o segundo tempo, o Bahia sofreu uma baixa logo aos cinco minutos. Juninho torceu o tornozelo e deixou o campo chorando para a entrada de Luiz Antônio.

O técnico Guto Ferreira aproveitou para fazer logo outra mudança, essa por opção. Vaiado pela torcida, Renato Cajá deu lugar a Allano. Já aos 20, o treinador queimou seu último cartucho e colocou Misael no lugar de Victor Rangel.

Aos 22, blitz do Bahia. Primeiro, Misael desviou de letra na área e Rodrigo Ramos defendeu no reflexo. No rebote, Hernane chutou da pequena área, mas a zaga travou e mandou para escanteio. 

Já aos 25, o brocador perdeu uma chance clara. Após bola levantada na área, Tiago desviou de cabeça para a pequena área, mas o camisa 9 furou o chute.

Aos 28, foi a vez do Sampaio Corrêa desperdiçar. Henrique fez bela jogada, deixou Thiago Santos na cara do gol, mas o atacante chutou por cima para desespero da equipe.

Mas, aos 47, o Bahia chegou ao gol. Após belo passe de Tiago, Hernane, com um toquinho de cobertura, desencantou e garantiu o triunfo apertado.

Ficha Técnica / Bahia 1 x 0 Sampaio Corrêa

Série B – 35ª rodada

Local : Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data/Horário : 08/11/2016, às 20h30 (horário da Bahia)

Cartões amarelos : Jackson, Allano (BAH); Thiago Santos (SAM)

Cartões vermelhos : Allano (BAH); Coppetti (SAM)

Gols : Hernane (BAH)

Bahia : Muriel; Eduardo; Tiago, Jackson e João Paulo; Renê Júnior, Juninho (Luiz Antônio) e Renato Cajá (Allano); Edigar Junio, Victor Rangel (Misael) e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Sampaio Corrêa : Rodrigo Ramos; Mimica (Everton); Luiz Otávio, Wagner Fogolari e Esquerdinha; Eder Sciola, Diego Lorenzi (Coppetti), Gustavo Marmentini e Guilherme Lucena; Edgar (Henrique) e Thiago Santos. Técnico: Flávio Araújo. 

 Fotos por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Bahia 1 x 0 Sampaio Corrêa

Arbitragem : Raphael Claus (SP).

 Assistentes : Marcelo Carvalho Van Gasse e Rogerio Pablos Zanardo (SP)


Sampaio todo fechado


Bahia pressão 1


Bahia pede pênalti neste lance


Bahia pressão 2


Hernane desencanta e coloca a bola na rede aos 47 minutos da etapa final


Juninho sai machucado e chora de emoção


Presidente agradece a vitória sofrida


Time reunido agradece o apoio da torcida


Torcida lotou a Arena Fonte Nova 


Emoção ! Juninho e Vitor Rangel choram como criança

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte

domingo, 6 de novembro de 2016

BRASILEIRÃO 2016 A / VITÓRIA 3 x 2 ATLÉTICO-PR


Show ! Vitória vence o Atlético-PR e deixa a zona da degola

Em jogo emocionante, com muitas reviravoltas, o Vitória foi salvo por um atacante que ainda faz o torcedor acreditar no Leão: Marinho. Na tarde deste domingo (06), o Rubro-Negro sofreu, saiu na frente do placar, viu o time parananense virar, mas teve forças para voltar à frente do marcador e vencer o Atlético-PR por 3 a 2, no Barradão. Marinho marcou duas vezes e ainda deu passe para o gol de David, numa atuação magistral. Pablo descontou balançando a rede duas vezes para o Atlético-PR. 

Com o resultado, o time sai da Zona do Rebaixamento e assume a 15ª posição, com 39 pontos. O próximo compromisso é contra o Santos, em São Paulo, no próximo dia 17. 

O JOGO

O Atlético-PR começou melhor a partida, sendo mais agressivo e tocando melhor a bola. Aos 2 , o time paranaense chegou com bela jogada do Nikão. O meia cruzou na área e a zaga do Vitória cortou.

Gol de videogame! Após inversão da direita para esquerda, o atacante Marinho recebeu a bola e chutou para o gol. A pelota tocou na zaga e voltou pra ele que invadiu a pequena área, driblou os zagueiros e tocou no canto, sem chances para o goleiro Weverton.

Aos 16 minutos, Lucas Fernandes meteu o drible da vaca pra cima do lateral Euller, na linha de fundo, e cruzou para o Pablo, que recebeu livre de marcação mas arrematou pra fora.

Gol do Atlético-PR! Aos 29, a defesa rubro-negra mostrou sua incompetência. Lucas Fernandes recebeu bola livre de marcação, invadiu a pequena área e cruzou para Pablo, que só empurrou para o fundo da rede.

Lá e cá! Euller cruzou da esquerda e Kieza quase aproveitou de cabeça. Na seqüência, o Atlético fez ligação direta para o ataque, mas a zaga estava atenta

Aos 33, Marinho invadiu a pequena área em jogada individual, mas foi bloqueado na hora do chute.

Dois minutos depois, Kieza puxou contragolpe mas demorou na definição da jogada. O lateral Léo fez o corte para escanteio.

Na trave! Zé Love recebeu após desvio de Kieza, chutou bem, mas a bola caprichosamente acertou a trave. 

Gol do Atlético-PR. Aos 42, Euller entregou de bandeja para o Lucho Gonzalez, o meia tocou para o Pablo que tocou com categoria na saída de Fernando Miguel. 

Antes de terminar o primeiro tempo, Argel trocou o Flavio por Cardenas.

Só houve tempo para vaias no Barradão. O torcedor direcionava o coro principalmente para o lateral Euller que falhou feio no segundo gol.

Sem clima para manter seu lateral-esquerdo em campo, Argel Fucks promoveu a entrada de Diogo Mateus na equipe. 

Quase contra! Aos 6, Marinho cobrou escanteio, Otávio desviou contra a própria meta, para grande defesa do goleiro Weverton. 

Mesmo de forma desordenada, o Vitória buscava pressionar o Atlético-PR.

Gol do Vitória! Aos 22 minutos, Argel colocou David no lugar de Zé Love. O garoto iria mudar a história da partida logo no minuto seguinte. Em jogada individual de Marinho, ele aproveitou o cruzamento e balançou a rede para o Leão. Festa no Barradão!

Golaço! Aos 36, Marinho rouba a bola, parte para cima do zagueiro, deixa o defensor no chão e toca na saída do goleiro. Gol para arrancar o time Rubro-Negro da Zona de rebaixamento. 

Muita festa no Barradão e torcida cantando: “uhh é Dí Marinho, uhh é Dí Marinho”.

FICHA TÉCNICA / Vitória x Atlético-PR

Série A do Brasileirão - 34ª rodada

Local: Barradão, Salvador;

Data e Horário: 06/11/2016, às 16h (de Salvador);

Vitória : Fernando Miguel, Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller (Diogo Mateus); José Welison, Willian Farias, Flávio (Cárdenas); Marinho, Kieza e Zé Love (David). Téc. Argel Fucks

Atlético-PR : Weverton, Léo, Paulo André, Marcão e Nicolas (Sidcley); Otávio (Deivid), Hernani, Lucho González e Nikão; Lucas Fernandes e Pablo. Téc. Paulo Autuori

Fotos por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Vitória 3 x 2 Atlético-PR

Arbitragem : Marcelo de Lima Henrique

Auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Marcelino Castro de Nazaré (PE).


Marinho abre o placar com um belo gol


Atlético empata partida


Atlético faz o segundo e cala a torcida


Vitória vira o jogo


Protesto : Torcida pede fora Manoel


Torcida saiu feliz com resultado

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

COPA ESTADO 2016 / FLU de FEIRA 1 x 2 JACOBINA


Flu de Feira perde de virada para o Jacobina e sonho vira pesadelo

Com dois gols do atacante Robert o Jacobina venceu de virada o Fluminense por 2  x 1 largando na frente para chegar a final da Copa Governador do Estado. A partida, a primeira da fase semifinal da competição, aconteceu na tarde de hoje no Joia da Princesa e o Jegue da Chapada está agora próximo da final da edição 2016. 

O jogo começou com o Fluminense demonstrando mais posse de bola, enquanto o Jacobina começou de forma mais defensiva buscando encurtar os espaços do Touro do Sertão. Mesmo com esta dificuldade, o time foi para cima e aos 11 minutos abriu o marcador numa bela jogada iniciada por Rafael Granja, que lançou a bola para Lucas, que fez uma triangulação bonita com o próprio Granja que concluiu com perfeição num belo chute no ângulo do goleiro Luan que nada pôde fazer .

Com o placar desfavorável o Jacobina foi para cima e logo na saída de bola aconteceu uma rápida jogada onde o jogador Dinda dominou e de fora da área chutou no ângulo e o goleiro Jair fez uma defesa difícil evitando o gol de empate. O tricolor feirense seguiu indo para cima do Jacobina que não se entregava no jogo e aos 24 minutos chegou ao empate com o atacante Robert, depois de um cotra-ataque fulminante, a bola chegou para o experiente atacante que chutou forte sem chance de defesa para Jair. 

O jogo seguiu com o equilíbrio em evidência, onde os times tiveram chances para marcar , porém o primeiro tempo terminou em 1 x 1 e o resultado foi justo pelo que os dois times apresentaram durante os primeiros 45 minutos. 

Segundo Tempo

O segundo tempo começou com o Fluminense tentando mudar o panorama da partida, porém os minutos iniciais seguiram sem alteração. Sentindo a necessidade de modificar a situação, o treinador Betinho resolveu processar duas alterações de vez: Dimas no lugar de Lucas e Kel em lugar de Jarbas. Aos 13 minutos o time teve uma boa oportunidade de marcar com Rafael Granja que achou uma bola boa, mas chutou fraco nas mãos do goleiro Luan. Mais uma vez o tricolor feirense veio para cima em nova jogada de Granja que deu um corte seco no zagueiro Igor e chutou forte, com Luan espalmando para escanteio.

Aos 23 minutos, numa cobrança de escanteio o Jacobina chegou a fazer o segundo gol com o atacante Robert, mas a arbitragem assinalou impedimento. Na sequência o Flu teve uma falta perigosa, que Alessandro Azevedo cobrou e o goleiro Luan espalmou pela linha de fundo evitando o segundo gol tricolor.  O Jacobina virou aos 30 minutos numa rápida jogada feita pelo setor esquerdo a bola chegou para Robert, que dominou e fez o que quis na defesa tricolor até fazer o segundo gol.

O Fluminense tentou reverter a situação a partida terminou 2 x 1 para o Jacobina. Desta forma, no jogo de volta em Jacobina, o time da casa vai jogar por empate e até mesmo por uma derrota por um gol de diferença. Para o Fluminense chegar a final, o tricolor feirense vai ter que vencer por dois gols de diferença. 

Ficha Técnica / Fluminense x Jacobina 

Local – Estádio Alberto Oliveira (Joia da Princesa)

Fluminense – Jair; Edson, Jadson, Paulo Paraíba e Vicente; Flávio, Jarbas (Kel), Alessandro Azevedo e Lucas (Dimas); Rafael Granja e Peixoto (Teco).
Técnico – Betinho.

Jacobina –  Luan; Adalberto, Igor, Jean e Caique;  Marcelo, Toni Galego, Ivanildo e Dinda (Tiago Silva); Robert (Wilson) e João Neto (Matheus Pinho). 
Técnico – Paulo Salles. 

Fonte: Site do Flumimense de Feira/Cristiano Alves

Fotos por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Flu de Feira 1 x 2 Jacobina

Arbitragem – Rafael Luiz de Almeida Santos 

Auxiliado por José Carlos Oliveira e José dos Santos Amador


Campanha Reforma do CT do Flu de Feira


Homenagem a família Coutinho, mãe do assistente Ledes Coutinho que faleceu

Nossos sinceros sentimentos a toda família


Rafael da Granja abre o placar


Destaque para Robert ex-Flu de Feira que marcou dois gols


Flu de Feira agora precisa vencer o Jacobina para avançar na copinha

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte

domingo, 30 de outubro de 2016

BRASILEIRÃO 2016 B / BAHIA 3 x 1 CEARÁ


Bahia vence o Ceará de virada e volta a sonhar com acesso

Foi sofrido, mas o Bahia fez valer mais uma vez o mando de campo, desta vez contra o Ceará de Sérgio Soares, mantendo o sonho do acesso nesta Série B. Na tarde deste sábado (29), o Esquadrão encarou o alvinegro pela 33ª rodada, e contou com gols de Edgar Junio, Régis, que resolveu a partida apesar de começar no banco de reservas, em confronto que terminou 3 a 1 para o tricolor e ficou marcado por um gol incrível perdido por Wesley Natã na primeira etapa.

A vitória colocou o Bahia na 5ª posição da tabela, um ponto atrás do 4º colocado Náutico. Na próxima rodada o Bahia pode alcançar até a 3ª posição, para isso vai precisar vencer o Vila Nova, em Goiás, na sexta-feira (04).

O jogo

A partida na Fonte Nova começou com muita marcação. O Ceará surpreendia ao tentar marcar a saída de bola do Esquadrão, mas foi o tricolor que chegou com perigo. Aos cinco minutos, Moisés desceu pela esquerda e cruzou para Renato de Cajá, que desviou de cabeça mas mandou para fora.

Um minuto depois, Juninho cobrou falta de longe, Mas Evérson conseguiu fazer a defesa.

Apesar da pressão inicial do cearense, o Bahia passou a dominar as ações da partida, mas quando o adversário foi ao ataque, abriu o placar. Aos 28, Felipe, meia com passagem pelo Esquadrão, deixou o lateral Eduardo para trás com um lindo drible e tocou para Lelê, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. Ceará 1 a 0.

O Bahia até teve a chance de empatar na etapa inicial, mas Wesley Natã perdeu um gol feito. O goleiro Éverson tentou sair com a bola dominada e perdeu para Hernane, que chutou para o gol. O zagueiro Éwerton Páscoa fazia a cobertura, mas também falhou feio e deixou a bola de graça para o jovem tricolor, que com o gol vazio resolveu ‘encher o pé’, mandando longe da meta.

Segundo tempo

Após perder um gol incrível, Wesley Natã foi substituído no intervalo, e foi justamente do substituto a primeira oportunidade da etapa final. Aos 12 minutos, Victor Rangel brigou pela bola dentro da área e venceu a disputa, mas na hora de concluir o goleiro adversário fechou o ângulo e salvou o alvinegro.

Três minutos depois, Victor Rangel voltou a assustar. O atacante recebeu na entrada da área, passou pelo zagueiro e tentou o chute, com Éverson defendendo em dois tempos.

Na pressão, o Bahia voltou a estar perto do empate, com Régis. O meia que entrou no lugar de Cajá recebeu pegou sobra na área e chutou forte, mas Éverson fez milagre.

No lance seguinte, o mesmo Régis cruzou para Edigar Junio, que antecipou a defesa e tocou de cabeça para enfim vencer Éverson. Bahia 1 x 1 Ceará.

Principal jogador em campo mesmo começando na reserva, foi de Régis o gol da virada. Com o Ceará buscando mais o ataque, o tricolor aproveitou contra-ataque rápido, saiu na cara do gol e tocou na saída de Éverson para decretar Bahia 2 a 1 e muita festa nas arquibancadas da Fonte Nova.

Para fecha o placar, em mais um contra-ataque tricolor, o zagueiro Diego,Felipe, do Ceará, tentou afastar o perigo, mas acabou encobrindo o goleiro Éverson e marcando contra: Bahia 3 a 1.

FICHA TÉCNICA / Bahia 3 x 1 Ceará

Campeonato Brasileiro Série B – 33ª rodada

Local : Fonte Nova, às 16h (horário de Salvador)

Bahia: Muriel, Eduardo, Tiago, Jackson e Moisés; Renê Júnior, Juninho e Renato Cajá; Edigar Junio, Wesley Natã e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Ceará : Éverson, Tiago Cametá, Charles, Ewerton Páscoa e Thallyson; Richardson, Felipe Menezes, Felipe, Wescley e Lelê e Bill. Técnico: Sérgio Soares.

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte


Trio de Arbitragem : Bahia 3 x 1 Ceará

Arbitragem : Francisco de Paula dos Santos Silva Neto

 Assistido por Lúcio Beiersdorf Flor e Jorge Eduardo Bernardi (todos do RS).



Evaristo de Macêdo campeão brasileiro de 88 em super homenagem 


Gol do Ceará cala a torcida do Bahia


Edigar Junio empata o jogo


Bahia tenta virar a partida


Destaque para Regis que marca o gol da virada


Bahia faz mais um gol


Torcida comemora a vitória do Bahia

Por Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esporte